segunda-feira, 9 de maio de 2011

CASEI COM A FALSIDADE


NAMOREI COM A FALSIDADE.
FUI AMIGO DA TRISTEZA.
CONHECI A INFELICIDADE.
E TAMBÉM A INCERTEZA.
ME CASEI COM A MALDADE.
GANHEI O ÓDIO POR RIQUEZA.
TUDO ISSO É VOCÊ.
EU DIGO COM SINCERIDADE.
POIS NÃO SOBE ME QUERER.
ME FAZENDO FALSIDADE.
A COMO EU SOFRI TANTO.
POR TER OS SEUS FALSOS ENCANTOS.
JÁ HOJE EU TENHO FELICIDADE.
POR QUE VOCÊ JÁ NÃO ME FAZ FALTA.
EU APRENDI A VIVER SOZINHO.
POIS A SUA COMPANHIA MATA.
EU PRECISO É DE CARINHOS.
PRA VIVER MAL ACOMPANHADO,
É MELHOR VIVER SOZINHO.
SE UM DIA NÓS,NOS ENCONTRA.
NESSA ESTRADA TÃO COMPRIDA.
VAMOS NOS SENTAR E SOMAR.
COMO ESTAR AS NOSSAS VIDAS!
EU SEI QUE A MINHA É AMOR E PAZ.
EU NÃO SEI SE A SUA É, BOA AO SOFRIDA.
NESSA HORA SE VOCÊ,
CHORAR MESMO DE SAUDADE.
NÃO SE ESQUEÇA QUE VOCÊ.
A MIM FEZ MUITA MALDADE.
NO TEMPO QUE EU LHE QUERIA.
ME TRAIA TODOS OS DIAS.
ENTÃO CASEI-ME COM A FALSIDADE.

AUTOR:MOISÉS O.SILVA (GAVIÃO)



  

2 comentários:

  1. Um poema triste, repleto de dor.
    Parabéns por sua inspiração.

    ResponderExcluir
  2. interessante seu poema
    mas não muito longe da realidade
    bjs

    ResponderExcluir